6 Motivos levam as pessoas a vender toda coleção

0
186

Era novembro de 2014, um amigo marcou de trazer uns party games a noite na minha casa, seria uma noite de jogos.

Para minha surpresa era um jogo que nunca tinha ouvido falar ou visto. Era o Zombicide.

Na semana seguinte ele trouxe Catan. Na outra foi Zombicide de novo.

Aê o hobbie deu aquele mordida, e resolvi que era a hora de ter um desses jogos em casa. Na falta de Zombicide que na época estava esgotado, fui em uma loja de brinquedos e comprei o Catan da Grow.

E esse foi então o início da  jornada de compras de Boardgames que perdurava até hoje.

https://i0.wp.com/storage.googleapis.com/ludopedia-posts/78407_2hhy9b.png?w=696&ssl=1
(Vou sentir falta da faxina na estante? Não sei.)

Em 2016 cheguei o auge de ter 120 jogos na coleção, boa parte era importados.

Foi quando comecei a me perguntar qual a finalidade de ter tantos jogos que dificilmente seriam colocados na mesa naquele ano (e nos próximos).

E sempre algo novo aparecendo, amigos que compram novos jogos e os que estão na sua estante, ficam parados esperando a vez de irem a mesa.

Percebi que o tempo era o maior inimigo para quem coleciona boardgames. Não existe tempo suficiente para tantos jogos.

https://i1.wp.com/storage.googleapis.com/ludopedia-posts/85351_2hhy9b.png?w=696&ssl=1
(Não basta ter jogos. É preciso ter as expansões dos jogos)
Já tive centenas de filmes em VHS, depois centenas de DVD’s e já estava começando com os filmes em Bluray.
Já tive centenas de livros nas estantes. E agora estava colecionando de novo, só que jogos de boargame.

Então resolvi que era hora de parar. Coloquei uma meta de ter até 50 jogos, vendi uns 70 jogos.

E 1 ano depois novamente a coleção crescia. E vendia tudo de novo. Virava um ciclo de compra e venda.

https://i1.wp.com/storage.googleapis.com/ludopedia-posts/676a5_2hhy9b.png?w=696&ssl=1
(Jogos se reproduzem em cativeiro? Acho que sim)

Agora no começo de 2019, fui mais radical, resolvi vender tudo. Sobraram 8 jogos que não consegui vender porque estão saturados no mercado.

Mas olha só o que descobri: vou continuar jogando muito em 2019.

MESMO NÃO TENDO JOGO NENHUM!


Motivo 01 –
Participo de 6 grupos de jogatinas. Quase todos os dias existem mesas acontecendo.

Motivo 02 – Existe centenas de jogos disponíveis de coleções de pessoas nesses grupos.

Motivo 03 – Tenho amigos mais próximos que podem me emprestar seus jogos sem problema nenhum.

Motivo 04 – Esses amigos tem meus jogos preferidos, que posso jogar com eles sempre.

Motivo 05 – Esses amigos juntos tem centenas de jogos.

Motivo 06 – Existe 4 luderias ao redor da cidade onde moro, com milhares de jogos.

Você não vai ser julgado se aparecer na  jogatina sem jogos debaixo do braço. Na verdade as pessoas querem que você  complete a mesa para que a partida aconteça.

Esses 8 jogos que me sobraram já sustentam uma boa noite de jogatina, é capaz de mesmo assim ficarem meses sem ver mesa.

A não ser que aconteça um apocalipse ou eu tenha que morar em algum interior remoto do Brasil, por enquanto eu não preciso me preocupar.

Não quero desencorajar a compra de jogos. Não julgo quem coleciona. É um hobbie como outro qualquer.

Espero que continuem comprando para que o mercado de boardgames cresça mais e mais.

Só não deixem essa diversão tão saudável se tornar em algo ruim.

Colecionismo pode se transformar em obsessão. E eu sei bem como é isso.

Falando em obsessão:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Please enter your comment!
Please enter your name here